quarta-feira, 21 de julho de 2010

Conheça os principais golpes aplicados em idosos


A Delegacia do Idoso de Porto Alegre recebe, em média, 40 ocorrências por mês de casos de maus-tratos, abandono material, lesão corporal, clínicas irregulares e apropriação indébita da renda tendo como vítimas pessoas de mais de 65 anos. De acordo com o delegado Abílio Andreoli Pereira, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), os idosos vem sofrendo cada vez mais na mão de estelionatários que se aproveitam da fragilidade e da ingenuidade das vítimas para desviar os rendimentos de inativos gaúchos. Ele confirma que no caso do golpe do crédito consignado, os golpistas estão cada vez mais hábeis oferecendo vantagens para as vítimas.

O Procon da Capital registra cerca de dez atendimentos diários envolvendo problemas enfrentados por aposentados e pensionistas do INSS que contratam crédito consignado, empréstimo com o desconto em folha de pagamento. A categoria é considerada vulnerável pela Polícia, já que basta a apresentação do número do benefício para que o empréstimo consignado seja concedido.

Dona Neuza Bichinho, de 70 anos, moradora do bairro Floresta, teve a carteira roubada em 2005 e os documentos utilizados para a contratação de quatro empréstimos em três financeiras diferentes. A aposentada contou à reportagem que teve dificuldades para poder limpar o nome no mercado. A idosa ainda espera pelo ressarcimento de dois dos quatro empréstimos retirados pelos criminosos em uma mesma instituição financeira.

O Procon aconselha que alguns cuidados devem ser tomados na hora de obter o empréstimo consignado, como perguntar e exigir cópia do contrato, esclarecendo todas dúvidas antes de assiná-lo, contratar apenas empréstimos de instituições do estado no qual o aposentado ou pensionista reside ou recebe o benefício. É também proibida, pelo Código de Defesa do Consumidor, a prática da venda casada, quando são oferecidos outras supostas vantagens ao aposentado.

O Delegado Abílio Andreoli Pereira destaca que é preciso sempre desconfiar quando são oferecidas vantagens financeiras. Ele revelou que, além do crédito consignado, que os idosos continuam sendo vítimas de outros golpes, como o do pecúlio, quando a vítima é induzida a depositar dinheiro para que receba o suposto benefício, e o famoso e antigo golpe do bilhete premiado, quando o golpista propõe à vítima de lhe vender o bilhete supostamente premiado por uma fração do valor. O idoso, ainda conforme o delegado, ainda é vítima da falsa venda de produtos pelo telefone. O principal atrativo é o carnê do Baú da Felicidade.

O delegado lembrou também, do golpe da “almofada milagrosa”, que ano de 2007 lesou mais de mil gaúchos. Os vendedores ofereciam uma almofada térmica que teria propriedades de cura, atuando na prevenção de doenças cardiovasculares e circulatórias, insônia e depressão. Os golpistas ainda induziriam aposentados e pensionistas do INSS a pagar pelo produto usando crédito consignado, com desconto direto em folha.

Nenhum comentário: